domingo, julho 12, 2009

MEMÓRIA

MEMÓRIA

Vimos de tempos distantes
Doutro viver, doutras eras
Feitas de sonho e quimeras,
Onde já fomos amantes.
Redescobrir um momento,
Traz-nos surpresa e alento.
.
Ao relembrar cada um
Desses encontros perdidos,
Sobre o prazer dos sentidos
Temos memória comum,
Feita num outro passado,
Que se viveu lado a lado.

VÍTOR CINTRA
do livro "Pedaços do Meu Sentir"

3 comentários:

lili laranjo disse...

gostei desta memória.

passei e desejo uma boa semana cheioa de poesia...

LÁPIS/BORRACHA



Pego no lápis …
Quero escrever coisas…
Mas não sei bem o quê…

Sei mas também não sei…
Porque o que se sente…
Nem sempre se escreve…

E eu tento escrever…
Pego no lápis e rabisco…
E pego na borracha e apago…

Porque escrever não custa nada…
Mas depois ao ler…
Recordas o que não queres…
E vês que o que fica…
Fica para sempre guardado…

E então como a borracha…
Tudo desaparece rapidamente…
Mas desaparece apenas do papel…
Porque o que escreves…
Fica bem guardado no lado de dentro…


Lili Laranjo

Maria, Simplesmente disse...

Quando é assim não devemos relembrar...

Å®t Øf £övë disse...

A nossa vida é construida à base das nossas próprias memórias.