sábado, maio 20, 2006

CONDIMENTOS





CONDIMENTOS


Amar é ter da alma uma visão
Que leva a crer que, sem o ente amado,
Não há, no mundo inteiro, uma razão
Capaz de nos levar a qualquer lado.


Mas crer que não existe, um só, defeito
No ser que é objecto desse amor,
Sabendo que não há ninguém perfeito,
É mera presunção de ter melhor.


Negar que em todos nós há bem e mal,
Não é amar de modo natural,
É ver o amor de forma distorcida.


Varinha de condão dos sentimentos
Os erros, no amor, são condimentos
Que apuram o sabor da própria vida.




Vitor Cintra

do livro " Vertigem "

12 comentários:

Lu OlhosdeMar disse...

Menino, vc é de Sintra?? Hum...conhecço isso aí: o Palácio da Pena... certo? Então: estive aí com meus pais ( Papi é de Aveiro) quando menina e , pelo que eles contam, fiquei apaixonada com tantos castelos nessa atmosfera mágica que tem Porrtugal. Voltar está definitivamente nos meus planos. Beijos!Bem vindo aos Olhos de mar

prof. juvenal disse...

Gostei do seu blog e faz jus ao destaque 2006.
Abraços e sucesso!

Papoila disse...

Venho visitá-lo e ler seus belos poemas.
"Não se ama, quer-se amar! Amar é um dom de Deus..."
Beijo

Rubo Jünger Medina disse...

Resumindo: amar é muito bom. É vital.
Foi legal conhecer o seu blog. E se você gosta de contos, convido-o pra conhecer o meu.
Abraços.

Vera Fróes disse...

Vim por intermédio da Lú, do Olhos de Mar, gostei das sua poesias. Parabéns pelo talento!

Abs.

Mary disse...

Oi Vitor? Vi seu comentário la no meu blog e vim correndo conhecer seu cantinho.Nossa amei ele.Aliaz eu adoro os blogs de pessoas de portugal pois são blogs cheio de romantismo.Parabéns pelo seu talento de escrever poemas tão lindos e obrigada por nos proporcionar estas leituras deliciosas.
Um super beijo pra você e tenha um ótimo fim de semana

soslayo disse...

Vítor Cintra:

Gostei muito de toda a tua poesia, muito bem elaborada e digna do destaque que tiveste no GB. O meu canto está sempre aberto a quem queira-o visitar se dele alguma coisa se possa levar, quer no espírito, quer na alma que a mente achar?! Um grande abraço poeta.

ana s disse...

Belo poema. O amor por vezes torna o ente amado num ser quase imortal pois não existe defeitos e até as coisas simples tornam-se grandes qualidades. Acho que o amor de verdade, sabe reconhecer os defeitos e as qualidades e em vez de tentar modifica-los, tem que aprender a lidar com eles. É isso que "apimenta" o dia a dia. Bom fim de semana. Beijos

É assim que eu sou disse...

Lindo poema, Vítor, cheguei aqui atravéz da Lú, não acreditar que existe em nós o bem e o mal, é fantasioso.
Vou voltar.
Um abraço

anne disse...

... os erros no amor são condimentos, gostei disso.
Olá Vitor, é um prazer receber a tua visitinha e percebo que o meu selo já está no teu belo espaço de sentires. Obrigada!
É tão bonito ser poeta
Ser o dono das auroras
Levar a alma a navegar
Fazer versos, beber luar
Ver estrelas, captar seu brilho
E dedicar a quem ama
essa gota de amor. Adorei cá estar e encantei-me com as tuas palavras e o doce versejar.
Linkarei teu blog.
Beijo meu.

*♥*Márcia*♥* disse...

Oi Vítor...
São muito lindas as suas poesias, posso pegar alguma pra colocar em meu blog, qualquer dia desses?
Amei tudo isso aki...
Um Pensamento pra vc....

" O que é inútil acaba se extinguindo. Seja uma pessoa útil...."
Pessoas Necessárias a este mundo são as que contribuiem para torná-lo alegre e agradável de morar, pois essa é a missão que o ser humano recebeu de Deus. Aqueles que cumprem essa missão recebem elogios e bênçãos de Deus e, em consequência, obtêm êxito e saúde..

Bom fim de semana....e Fique com Deus........Beijokas..
*♥*•.¸¸.*♥**♥*•.¸¸.*♥*Márcia*♥*.¸¸. •*♥**♥*•.¸¸.*♥*

Lia Noronha disse...

Belas poesias..e imagens harmoniosas!
Voltarei mais vezes.
Abraços carinhosos.