sexta-feira, janeiro 28, 2011

MARINHAR

(imagem recolhida na internet)
..
Mostrando-nos as rotas dos oceanos
Mandaste-nos em busca de outra gente.
As rotas nos levaram ao oriente
E a saga se arrastou por largos anos.
.
Chegàmos onde o povo é doutra raça
E tem outra cultura, bem diferente,
Sabendo, com astúcia inteligente,
Vencer qualquer receio e ameaça.
.
Deixàmos bons amigos, aliados,
Certeza de bem breve haver regresso,
Respeito, são convívio e sucesso.
.
Trouxemos ouro, pedras e brocados,
Orgulho no saber da marinhagem,
E a vós, senhor e rei, a vassalagem.
.
Vítor Cintra
Do livro: ENTRE O LONGE E O DISTANTE

3 comentários:

rolgay disse...

hi ! friend could we exchange link together?,hope it will be good if we can do here is mine:

http://cambodiantoday.blogspot.com/
thank for your kindness

carlos pereira disse...

Caro POETA Vitor Cintra;
Mais um soneto de excelência, onde o domínio da palavra é de tal forma que atá parece fácil fazer sonetos.
Parabéns.
Um forte abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

Meu caro:

Um soneto digno de antologia poética.
Parabéns meu caro...