terça-feira, outubro 12, 2010

NOITE DE LUAR

Numa noite de luar
Fui bater à tua porta,
Por apelo do amor,
Vi, na luz do teu olhar,
A paixão e, o que importa,
Vi desejo, vi calor.
.
Um sorriso de carinho
Foi a voz de "boas vindas",
Que acolheu o meu bater;
E um gesto, de mansinho,
Dessas tuas mãos tão lindas,
Disse mais do que o dizer.
.
Despojados de embaraços,
Entre beijos e carícias,
Partilhados com prazer,
Murmurámos, entre abraços,
Brejeirices e malícias,
Num fervor a condizer.
.
Vítor Cintra
Do livro: FRAGMENTOS

2 comentários:

carlos pereira disse...

Caro poeta Vitor Cintra;

Eis uma forma singela de proferir o amor, com palavras belas em lindos versos e rimas perfeitas.
Um poema cheio de magia poética.
Gostei bastante.
Um forte abraço.

Sonhadora disse...

Meu querido Victor
Lindo como sempre o teu sentir...amor e ternura, neste belo poema.

Deixo o meu beijinho
Sonhadora