sábado, dezembro 12, 2009

SÓ TU...


És a mulher que me escuta
Nos desabafos e mágoas,
Sabes da minha labuta,
Do meu remar contra as águas.

Força moral mais acima,
Nos tais momentos mais tristes
És tu a  voz que me anima.
Graças a Deus, tu existes!

Toda a mulher que nos traz
Bons sentimentos, não visa
Dar em vulgar Pitonisa.

Tu - e só tu - és capaz
De transmitir-me essa paz
De que a minha alma precisa.


VITOR CINTRA

Do livro " Entre o Longe e o Distante "

4 comentários:

Eduardo disse...

Gusté y me emocioné mucho con su poema. Describe de alguna manera mi experiencia actual. Parabens. Eduardo

Sonhadora disse...

Victor
tinha saudades de ler a sua bela poesia.

Tu - e só tu - és capaz
De transmitir-me essa paz
De que a minha alma precisa.

belo
beijinhos carinhosos

Flávio Morgado disse...

Rico em estrutura e trata o tema com muita sensibilidade, fundamentais em todo poeta.
Achei maravilhoso!
Faço-me um seguidor!
F.M. (www.cadernodacapaverde.blogspot.com)

Manu disse...

Poeta Vitor Cintra!

Um amparo para o poeta
é a musa que o inspira
um objectivo, uma meta
amar, quem se suspira

Abraço.