quarta-feira, agosto 05, 2009

FRÉMITO.....VITOR CINTRA


Senti teu corpo abrir-se de desejo
No sôfrego trocar de longo beijo,
Fremindo em gesto impúdico de posse,
Disposto a consumá-la se assim fosse.

O meu, dando resposta ao desafio,
Que o teu, nesse fremir, lhe transmitiu,
Tomou o teu desejo por promessa
E uniu-se a esse frémito, com pressa.

Sem ter em conta os anos decorridos
P'ra lá, do que se diz, ser mocidade,
Entrados já, os dois, na meia idade,

Em louca cavalgada dos sentidos,
Soltàmos as amarras do prazer,
Deixando tudo o resto acontecer.

Vítor Cintra
Do livro "PEDAÇOS DO MEU SENTIR"
(à venda nas Livrarias)

4 comentários:

CelyLua - O blog das Letras disse...

Nobre escritor Vítor Cintra,
Saudades literárias, rsrsrs.

Ler você é sempre encanto aos olhos da minha mente.
Ou seja, sua inspiração é como as estrelas do céu, sempre brilham...
Adorei!!!
Parabéns, felicidades e sucesso ao seu brilhante livro.
Deus te abençoe.
Beijos de poesias.
Com apreço,
CelyLua, Amiga e fã da sua doce inspiração...

Muito obrigada!

Å®t Øf £övë disse...

Fantástico poema, cheio de sensualidade, sexualidade, e desejo.
Abraço.

Dri Viaro disse...

Oi, vim conhecer seu blog, e desejar bom dia
bjss

aguardo sua visita :)

tulipa disse...

Belas as suas palavras
bem encaixadas na rima
e na poesia do sonho.

Parabéns pela sua sensibilidade e pelo talento que emana de si.

Bom fim de semana.