segunda-feira, dezembro 22, 2008

AMOR ERRADO



AMOR ERRADO

Amor por compaixão não é amor,
É dar, mas duma forma adulterada,
Um pouco, muito pouco, de calor
A quem não pode, nunca, dar-vos nada.

Podeis dizer, senhora, que não há,
Na vossa doação, um sacrificio,
Mas muito do que dais demonstra já
Que, de paixão, não há, sequer indício.

Amor, não é um acto que se faça,
Mas sim um sentimento, que se tem,
Que faz o coração sentir-se bem.

E se a compreensão vos ultrapassa,
Ao ponto de calar a própria vida,
Ireis ficar sózinha, de seguida.

VITOR CINTRA
do livro " Recados "

4 comentários:

O Sibarita disse...

É isso, tá dado o recado e muito bem dado, agora, é esperar...

abraços,
O Sibarita

leituras disse...

Que o Natal seja um tempo de paz, de esperança e amor.
Que 2009 seja o prolongamento desse tempo de Natal, para que a paz perdure, a esperança encha os nossos horizontes e o amor acalente cada coração.

Boas Festas!

Blueshell disse...

Um soneto magnífico...por tudo o que de implicito ele tem.


O Natal passou…
Desejo um 2009 pleno de Bênçãos
BShell

Angel of Darkness disse...

Não encontrei o e-mail no blog por isso deixo aqui o meu mail
fi.monteiro@hotmail.com
Obrigado