quarta-feira, junho 13, 2007

RETROSPECTIVA



RETROPESCTIVA

Cansado da vida,
Perdido no tempo,
A alma rendida,
Sem encantamento;
A força perdida
Por esgotamento,
A mente vencida
Pelo sofrimento.

Saudade chorada
Co'a voz embargada,
A sorte jogada
Num mundo sem nada.

Nos anos passados,
Sem eira nem beira,
Os dias marcados
Por muita cegueira;
Os tempos trocados
Por ventos de feira;
Destinos cruzados
De qualquer maneira.

Refeito o caminho,
Seguido sozinho,
Recorda-se o ninho
Com muito carinho.

Rescaldos de dor
Das mágoas sofridas;
Afagos de amor
Das paixões vividas;
Amargo sabor
Das horas perdidas;
Restando o fervor
Das preces sentidas ...




VITOR CINTRA

Do livro " ECOS "

4 comentários:

collybry disse...

Emoção nestas quadras poeticas, beleza...

Meu doce beijo

o sal da nossa pele disse...

Boa poesia, não passava por aqui vai para algum tempo, continua óptimo... um abraço...

Odele Souza disse...

Passei para lhe visitar e ler seu poema. Muito lindo.Uma braço.

leituras disse...

Este poema consegue misturar e inspirar simultaneamente mágoa, esperança, saudade... É sublime!

Boa semana