domingo, setembro 03, 2006

MEDOS....poema de VITOR CINTRA




MEDOS



Perdido, confuso,
Tornei-me um intruso
Na vida que é minha,
Sem ver, nos meus actos,
Quaisquer desacatos
De força maninha.


Receio este medo,
- Tornado segredo
No curso dos anos -
Pois vem do passado,
Embora marcado
Por muitos enganos.


Tirei do trabalho
Aquilo que valho,
Vencendo receios;
Até que, cansado,
Senti ser tocado
Por medos alheios.


Mudei de caminho,
Fugindo, sózinho,
De muitos, ou poucos;
Receios, tormentos,
Impulsos, alentos,
Num mundo de loucos.



Vitor Cintra


Do livro "PEDAÇOS DO MEU SENTIR"

( à venda nas livrarias)

9 comentários:

Papoila disse...

Estes são os medos de quase todos nós que caminhamos pela vida de coração aberto... Belo!
Beijo

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Numa palavra: Sublime!

Nelson Ngungu Rossano disse...

Boa noite caro Vitor!
Gostei imenso de conhecer o seu blog, tem uma enorme sensibilidade na sua poesia.

Nelson Ngungu Rossano

CIÇA disse...

Lindo Poema!!! Parabéns!!!
Gostei Muito de Teu Blog!!!
Abraços...
CIÇA

Hilda disse...

Alma de Poeta, acho que já esgotei minhas palvras e elogios às escolhas que faz, ao clima que nos proporciona e à poesia de Vitor Cintra... por isso as vezes nem comento, não sei o que dizer...

Lu OlhosdeMar disse...

o medo [e realmente instigante. beijo.

Manel do Montado disse...

Mais um excelente poema com que nos brinda. Sendo a qualidade uma imagem de marca gostode os ler em diferentes partes do dia, ganha-se outra perspectiva e tenta-se adivinhar qual o sentimento que o poeta tinha quando os screveu.
Um abarço

Bartender disse...

Convite:
Está convidada (o) a visitar o meu Bar, onde futuramente, se me autorizar, serão publicados poemas seus por mim escolhidos, sempre com menção ao autor.

Um abraço

http://poetasbar.blogspot.com/

Princesola disse...

Passei por aqui para ler porque algumas vezes encontro-me naquilo que escreve. E surpresa, deparo aqui com o meu link. Sinto-me lisonjeada por ver o meu espaçosito tão modesto em destaque no seu castelo... Beijinhos