terça-feira, agosto 08, 2006

AS MANCHAS





AS MANCHAS



As manchas, no mar, são sombras,
Que as nuvens deixam cair.
Sereias fazem as ondas,
Tentando delas fugir.
E nesse cavar de lombas,
Que descem, mas vão subir,
A espuma torna-se em pombas,
Que voam, mas sem partir.


Vitor Cintra


Do Livro " Momentos "

13 comentários:

Cecilia Cunha disse...

bela imagem que trasmites pelas tuas palavras...adorei este poema... as sereias que provocam ondas... as pombas que são espuma ... voar sem partir...

Caritas souzza disse...

Nossa! Que poema lindo!! " As manchas, no mar, são sombras,
Que as nuvens deixam cair.
Sereias fazem as ondas,
Tentando delas fugir". Me sinto parabenizada como td leitor deve se sentir, ao entrar aqui e receber estes poemas para alimentar nossa alma e coração. Obrigada! Desejo a vc uma quarta feira maravilhosa e com muita inspiração! Abraço forte em seu coração!

maresia_mar disse...

Olá
Mar, ondas, espuma.. um belo conjunto, num belo poema de um livro que deve ser maravilhoso.. Um beijinho e eu estou quase a partir de férias.. Até já..

É assim que eu sou disse...

É sempre reconfortante chegar aqui, seus poemas acalmam qualquer alma que esteja aflita, é um dom do amor.
Qualquer peço a vc um poema, para publicarmos no Livros & Afins. Gosto muito do que vc escreve.
Um grande abraço

Lagoa_Azul disse...

Assim por acaso, entrei sem pedir licença, não na alma de quem é poeta, mas no poema escrito por um.

Lindissimo este teu recanto,

Hilda disse...

Que visão de mar mais linda...
Beijos Alma de Poeta.

broken.heart disse...

Visitei o teu blog
e fiquei encantada.
Voltarei para mergulhar
nos teu poemas.
Adorei.
Bjocas

Manel do Montado disse...

Ao som desta música maravilhosa dos, lendo a tua poesia contrastada com o azul sereno do pano de fundo, pergunto-me porque não será a vida sempre assim? Bela, calma e sem sobressalto, polvilhada de génio literário?
Um abraço e deixa-me dizer-to, é aqui que por vezes venho buscar a serenidade de espírito de que preciso para esquecer por momentos o que nunca deveria lembrar.
Aqui, o teu espaço, é também a minha ermida onde venho exorcizar fantasmas. E a tua poesia consegue-o tão bem…
Bem-hajas pela partilha.
Outro abraço!

zalinha disse...

Muito agradável percorrer este espaço:) gostei muito do que li:)

maresia_mar disse...

Olá
eu vou de férias amanhã e até meados de setembro vou estar ausente da net e da rotina, só assim conseguirei aguentar mais um ano com um sorriso no rosto.. mas vou lembrar todos com carinho.. Bjhs com sabor a maresia

Mary disse...

Lindo de mais meu querido,adorei.Grande beijo a você

Menina_marota disse...

Ler este poema ao som desta musica, torna-o ainda mais especial. É uma das minhas musicas preferidas... 20ª aniversário (palabras)de Patxi Andion, traz-me memórias que não quero esquecer...e o mar está em todas elas...

Lindo este momento, perdi-me aqui a ler-te.

Bom fim de semana ;)

Å®t_Øf_£övë disse...

Vitor,
Ainda hoje quando estava na praia, estive bastante tempo a olhar o mar em silêncio, e a perder-me nos meus pensamentos.
É tão reconfortante...
Abraço.