quinta-feira, maio 25, 2006

AMARGA..........VITOR CINTRA


AMARGA

Amarga é a manhã da despedida,
Depois que pernoitámos o amor;
Até porque a minha alma, embevecida,
Acende-me, no corpo, o teu calor.

Vulcão de sentimentos, quando a vida
Apenas me deixava colher dor,
Soltando fui amarras, de seguida,
Depois que tu chegaste, sem fragor.

E os dias feitos horas, à medida
Que em ti encontrei paz. E o vigor
Do corpo, natureza reprimida,

Desperto, sem receios, nem pudor,
Unindo-se, com ânsia mal contida,
Ao teu, rendido em êxtase maior.



Vitor Cintra


Do livro "PEDAÇOS DO MEU SENTIR"

(à vendas nas livrarias)

5 comentários:

É assim que eu sou disse...

Toda despdida é amarga, especialmente depois de um pernoite de amor;.
Despedidas não deveria existir.
Um abraço

Rita disse...

Ola Vitor!!
Obrigado pelo teu comentario em meu blog..estive ausente sim, devido a vários motivos...mas voltei, n sei por knto tempo!!
Deixo um Abraço e espero ver-te de novo no meu cantinho

Papoila disse...

Estou sem palavras perante a beleza desta poema.
Deixo um beijo

um poema disse...

Este soneto tem um significado muito particular.
Um abraço

Márcia disse...

Oi Querido,
Vim agradecer sua visita e o comentário...
Adoro vir aqui ver as novidades, está cada dia mais lindo, seu blog, parabéns...
Obrigada por me linkar, eu Fiz um link pra vc também.......Este seu espaço´é muito especial, assim como vc também....
Beijos.....e venha sempre...
Márcia