sexta-feira, julho 01, 2011

Fragrâncias

(imagem recolhida na internet)
.
Fragrâncias de intimidade
transbordam desejos
que a sensualidade respira.
.
Vestem-se de toques subtis, os sentidos,
despertando,
no limite dos suspiros insinuados,
o arrebatamento da paixão.
.
No sublimar dos corpos em fusão,
o Universo pára, num curto infinito,
inebriado,
na visão das estrelas.
.
Vítor Cintra
Do livro: NAS BRUMAS DA MAGIA

2 comentários:

varandasazuis disse...

E como não se encantar ao ler uma poesia que mexe com a emoção...que embriaga e afaga a alma? não tem como! Parabéns!

Profundos Conhecimentos disse...

É a paixão transformada em palavras