segunda-feira, dezembro 27, 2010

SERVIDÃO

.
Crianças de qualquer raça,
Cultura, crença, nação,
Num tempo, que agora passa,
Sujeitas à servidão.
.
Em lógica que ultrapassa
Qualquer humana razão,
Infância feita desgraça,
Amarga de coração,
Tornada numa ameaça
Da próxima geração.
.
Revolta, sob mordaça,
Calada por coacção;
Nas almas, sob devassa,
Cuidados que seus não são.
.
Vítor Cintra
Do livro: MEMÓRIAS
Neste tempo, que se pretende seja de paz, de esperança, de solidariedade, não é possível esquecer que, mundo além, existem milhares de crianças vivendo em situação de SERVIDÃO.

6 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido Victor

Infelizmente é real e triste...e todos viram a cara, porque incomoda.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

carlos pereira disse...

Caro POETA Vitor;
Excelente poema denunciador de um flagelo dos nossos dias.
Um abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema que retrata uma realidade muito triste.

um bom ano de 2011 e um

beij

Isabel Moreira Rego disse...

Poeta, amigo, companheiro de luta contra a desigualdade... obrigada pelo seu comentário no meu blog... e parabéns por este poema que acabei de ler... que faz despedaçar o coração dos conscientes só de pensar nas futuras gerações que não sabemos se irão acompanhar a mudança, normal da evolução, ou continuarão na miséria e na ignorância da escravidão.
BOM ANO NOVO...

Um abraço

tulipa disse...

Olá Vitor

Vim aqui desejar-lhe um Bom Ano de 2011 cheio de belas iniciativas em todas as áreas da sua vida.

Agradeço também a simpática visita ao meu blog "Deabrilemdiante" e retribuo os votos de Boas Festas.

Sobre o tema do seu post, lamento haver tanta desgraça no mundo.

Sei que gosta de poesia, por isso convido-o a ver o meu último post, em que faço uma retrospectiva do ano 2010 e no mês de Março, celebra-se o "Dia da Poesia", assim fui buscar aquele meu tema "Uma foto, um poema" em que tento conjugar uma foto das centenas de fotos que faço, com um poema adequado à foto. Julgo ter associado muito bem as duas coisas e por isso, venho dizer-lhe que veja e dê a sua opinião.
Continuação de Festas Felizes.

nona e eu disse...

olá, um poema de muita reflexão e retrata exatamente o que acontece com as nossas crianças nos dias de hoje, e por comodismo reviramos os olhos e deixamos para lá...
Um Feliz Ano Novo para ti, abraços!!!