quarta-feira, outubro 27, 2010

BEIJO

Um beijo só, abre o mundo,
Gera a visão, num segundo,
De doces céus, felicidade,
Sonhos, paixão, ansiedade.
.
Acende luzes, mil cores,
Loucos desejos, ardores.
Dita silêncios, ousados,
Com mil segredos trocados.
.
Desperta fadas, druídas,
Ondas de choque sentidas.
Cala o pudor dos sentidos.
.
Desvenda mundos perdidos.
Solta ilusões reprimidas,
Ânsias de posse sentidas.
.
Vítor Cintra
Do livro: AFAGOS

3 comentários:

Maria disse...

Amigo, lindissimo poema. Um beijo pode levar-nos até ao Universo.
Tenha um dia maravilhoso.
Bjs
Maria

carlos pereira disse...

Caro POETA Vitor;
Mais um soneto de eleição. Li-o, reli-o, voltei a lê-lo e cheguei à conclusão que nenhuma outra palavra caberia nele; estão lá todas, exactas, precisas, melodiosas e magnificentes.
Parabéns.
Um forte abraço.

Rodrigo Rocha disse...

Vitor muito lindo seu Poema
Um grande abraço e ótimo Domingo