sábado, setembro 05, 2009

BRUMAS..........poema de VITOR CINTRA




Nas brumas dos meus silêncios
Nascem visões encantadas,
Com ninfas, bruxas e fadas,
Sonhos de amor, sempre densos.

Nas brumas dos meus silêncios,
Onde os mistérios são nadas,
Surgem paixões exaltadas,
Feitas desejos, imensos.
.
Nascem lembranças, eivadas
De sensações adiadas
E cheiros breves, intensos,

São ilusões ansiadas,
Em desespero, guardadas
Nas brumas dos meus silêncios.



VITOR CINTRA
do livro " Pedaços do Meu Sentir "
(à venda nas livrarias)

2 comentários:

cristal de uma mulher disse...

Quantas metáforas formadas em celebridades meu amigo poeta eu sinto vontade de chorar quando aqui venho de tanta felicidade..beijos

cidda disse...

Lindo soneto!