sexta-feira, setembro 12, 2008

* MENINA TRISTE *





MENINA TRISTE



Menina triste, que pensas
Nos dias de solidão,
Chamando tantas presenças,
Tristezas, sonhos e crenças
À tua imaginação?



Menina triste, que esperas
Nas noites de solidão?
Teus sonhos vivem quimeras
Do tempo em que ainda eras
Menina de coração.

Menina triste, quem chora
Por causa da solidão,
De certo que não ignora
Que o mundo, que vê lá fora,
Fervilha num turbilhão.



Vitor Cintra
do livro " Momentos "

1 comentário:

Bruxinhachellot disse...

Mesmo estando no meio de uma multidão podemos nos sentir só.
Linda poesia.

Beijos de sol e de lua.