domingo, julho 22, 2007

ÀS MÃES





ÀS MÃES



A mãe é, p'ra cada um,
O maior ser de excepção,
Com lugar no coração,
Mais sagrado que nenhum.

A mãe é, por mil razões,
O padrão do Universo,
Mesmo quando controverso
Seu saber e decisões.

São angústias que supera,
Desencantos, até vícios,
P'lo carinho que nos tem.

Desde o ventre, que nos gera,
Não se poupa a sacrifícios,
Porque mãe, é sempre Mãe.




VITOR CINTRA

do livro " ECOS "

5 comentários:

leituras disse...

Este soneto encerra o encanto, a ternura e a verdade sobre as Mães. Maravilhoso!

Boa semana

Adriana disse...

Porque as Mães representam a pura beleza,obrigada por este soneto.

carla granja disse...

OLÁ. AMEI O K LI. EU NÃO SOU MÃE NÃO PQ NÃO KERO,MAS PQ AINDA NAO ACONTECEU ,MAS DIGO-TE A MINHA MÃE É A MINHA VIDA , O AR K RESPIRO,AMO A MINHA MAEZINHA K ME ATURA E ME DÁ TANTOS MIMOS. SE KISERES DÁ UMA OLHADA NO MEU BLOG K É COM POEMAS DE MINHA AUTORIA E TÊM FOTOS MINHAS TMB.
BJO
CARLA GRANJA

cõllybry disse...

Mãe, esse Ser divino...todas as homenagens saõ poucas, belo

Meu doce beijo

Bia disse...

Vim ao teu espaço movida pela delicadeza de homenagens feitas a ti pela nossa querida Maresia, e me encantei com a beleza de teus poemas. Tua sensibilidade se transpõe aos versos de uma forma que nos enternece o coração. Belas também são as imagens associadas. Muito bem escolhidas. Um blog onde a ternura nos traz momentos de enlevo e nos deixa a alma perfumada de magia.

Deixo-te um afetuoso abraço e um agradecimento por momentos tão lindos aqui vividos.